É falso que ex-primeiro-ministro japonês rejeitou vacinas e foi a favor da ivermectina

Sobre alhos, bugalhos e dinossauros
26 de julho de 2022
Brasil registra 192 mortes por Covid e mais de 32 mil casos
26 de julho de 2022
São falsas postagens no Twitter e Facebook afirmando que o ex-primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, assassinado em 8 de julho, não apostou nas vacinas contra a Covid-19 -tendo devolvido 1,6 milhão doses- e optou pela distribuição de ivermectina, medicamento sem eficácia comprovada no combate ao coronavírus, para a população. As publicações sugerem que ele foi morto por ter preferido o remédio antiparasitário no combate à pandemia.
Leia mais (07/25/2022 – 19h07)

Os comentários estão encerrados.