Mortes: Defensor público, abraçava as causas dos desvalidos

Einstein inaugura centro de ensino e pesquisa de R$ 700 milhões
25 de julho de 2022
Estados bolsonaristas têm explosão do número de armas
25 de julho de 2022
No dia 23 de novembro de 2016, 181 anos após ser acusada de conspiração contra a Coroa Portuguesa, a ex-escravizada Luísa Mahin foi absolvida em um júri simulado pela Defensoria Pública da Bahia, que designou Antonio Raul Borges Palmeira para defendê-la.
Leia mais (07/24/2022 – 14h06)

Os comentários estão encerrados.