Promessa de acabar com a Aids até 2030 está ameaçada, é hora de agir

Entenda como paciente tratado nos EUA se curou de HIV
28 de julho de 2022
Ministro da Saúde sugere vermífugo contra quem defende liberação de drogas
28 de julho de 2022
No ano passado, lideranças mundiais se reuniram nas Nações Unidas, em Nova York, e concordaram com uma declaração política inovadora sobre Aids. É um plano ambicioso, que incorpora uma urgente resposta às desigualdades, ao estigma e à discriminação, e cujo objetivo é acabar com a pandemia de Aids como uma ameaça global à saúde pública até 2030.

Entretanto, dados divulgados recentemente no novo relatório do Unaids, Em Perigo, mostram que, infelizmente, o mundo não está no caminho certo para cumprir com essa meta fundamental para a vida de milhões de pessoas.

Embora no ano passado tenha havido uma redução de 3,6% nas infecções por HIV no mundo, a realidade é que esta é a menor queda anual desde 2016. Mantida a trajetória atual, a projeção do Unaids é de que haverá 1,2 milhão de novas infecções por HIV em todo o mundo em 2025, mais de três vezes acima da meta original para aquele ano, que era de 370 mil.
Leia mais (07/27/2022 – 18h32)

Os comentários estão encerrados.